2/02/2018 date_img 11h23

A recepção da animação japonesa no Brasil

Sob orientação da profa. Dra. Alessandra Meleiro, a Pesquisa de Iniciação Científica “A recepção da animação japonesa no Brasil através da internet: um estudo de caso do anime Naruto”, do aluno do Bacharelado em Imagem e Som da UFSCar, Aldemir Ap. de Oliveira Junior, acaba de ser finalizada, com o financiamento da Fapesp.

Leia, abaixo, resumo da Pesquisa, e acesse a Monografia:

No atual contexto da globalização contemporânea em que as tecnologias da informação estão cada vez mais avançadas, os consumidores adquiriram a potencialidade de transportar conteúdos midiático provenientes da indústria de entretenimento, pois basta um computador com acesso à internet para que o compartilhamento online de conteúdo seja feito e acessados por outras pessoas ao redor do mundo. É nessa atual conjuntura que os audiovisuais asiáticos adentram no Brasil sem o intermédio de agentes mercadológicos, sendo compartilhados pelos próprios consumidores de maneira colaborativa na internet. Os animes (desenhos animados do Japão) se inserem nesse patamar de conteúdos culturais que viajam pelo globo através da internet, chegando, por essa via, aos consumidores brasileiros. Desse modo, as animações japonesas se tornaram as maiores representantes do audiovisual nipônico no Brasil atualmente.
No entanto, desdobramentos estéticos, econômicos e identitários estão imbricados no processo de recepção da animação japonesa no Brasil. Por isso, a presente pesquisa tem por finalidade buscar compreender quais são as consequências práticas da recepção de animes entre o público brasileiro. O anime Naruto foi escolhido como objeto principal de investigação, tendo em vista que é a série japonesa com maior expressão de público no Brasil atualmente.