4/10/2010 date_img 5h18

Entre lanternas mágicas e cinematógrafos

livroalice

Este livro apresenta um estudo histórico sobre a primeira década da exibição cinematográfica no Brasil, examinada a partir do caso de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A investigação das práticas que caracterizaram a exploração comercial do cinematógrafo para fins de entretenimento desde a sua introdução na cidade, em 1896, até a abertura das primeiras salas permanentes especializadas na exibição cinematográfica, em 1908, teve por objetivo compreender o processo de constituição do espetáculo cinematográfico no meio local. A necessidade de conhecer o contexto cultural de efetivação dessa dinâmica em suas especificidades determinou a pesquisa às diversões públicas anteriores e contemporâneas ao surgimento do cinematógrafo. Assim, o livro oferece também uma abordagem inédita sobre a história dos espetáculos de projeção de lanterna mágica que caracterizaram a experiência visual dos porto-alegrenses entre 1861 e 1896, e com os quais o cinema continuaria mantendo estreitos laços durante a sua primeira década de exibição.

Sumário

1. A TRADIÇÃO LANTERNISTA
1.1. Manifestações locais das diversões ópticas na segunda metade do século XIX
1.2. Os espetáculos de projeções de lanterna mágica entre 1861 e 1896 
1.2.1. A heterogeneidade dos modos de exibição das projeções
1.2.2. Cronologia qualitativa das exibições

2. A EXIBIÇÃO CINEMATOGRÁFICA ITINERANTE
2.1. A apresentação do cinematógrafo – 1896
2.2. A exploração comercial do cinematógrafo em espetáculos públicos (1896-1908)
2.2.1. A exibição das projeções como atrações complementares
2.2.1.1. Centros de diversões
2.2.1.2. Exposição Estadual de 1901
2.2.1.3. Theatro-Parque
2.2.1.4. Festas públicas ao ar livre
2.2.2. A exibição das projeções como atrações autônomas
2.2.2.1. As salas especializadas temporárias
2.2.2.2. Centros de diversões
2.3. As projeções de lanterna mágica em tempos de cinematógrafo (1896-1907)

3. A SEDENTARIZAÇÃO DA EXIBIÇÃO CINEMATOGRÁFICA
3. 1. As primeiras salas especializadas permanentes
3. 2. A continuidade da exibição cinematográfica itinerante

 Este livro foi selecionado no Prêmio SAV para Publicação de Pesquisa em Cinema e Audiovisual (2009-2010) e compõe a coleção “Indústria Cinematográfica e Audiovisual Brasileira”.

FICHA TÉCNICA
Título: Entre lanternas mágicas e cinematógrafos: as origens do espetáculo
cinematográfico em Porto Alegre (1861-1908)
Coleção: Indústria Cinematográfica e Audiovisual Brasileira (Volume IV)
Autora: Alice Dubina Trusz
Editora: Terceiro Nome
Páginas: 384